sábado, 28 de julho de 2007

Jardim Imaginário



Óleo sobre Tela - 1500 x 90 - 2007

Perdoem-me, demorei a chegar, por falta de sol.
Hoje, se falo de jardins, é para resistir. Para, num desses lugares dentro da memória, esconder-me do frio, deste Maio mentiroso que atrasa a primavera.
Quando penso em jardins, prefiro sempre pensar em qualquer coisa de fantástico, uma Alice minúscula perdida no meio destas flores lindas e coloridos, lagartas que falam e se passeiam entre estranhas plantas, um mundo estranho a pulular de vida.
Preferia habitar um Jardim assim, Imaginário.
Porque aqui é possível amar, reaprender o amor… aqui, vi pela primeira vez a ponta do abismo que escalava.
Aqui, neste fantástico Jardim Imaginário.


Texto escrito por R.M


1 comentário:

Mirinha disse...

Uma mistura de cores que me transmite paz e tranquilidade e me agrada especialmente... bem conseguida.:) Continua!!
Mirinha